Psicodélica


Com cú-r, só.
outubro 10, 2008, 9:29 pm
Filed under: O Orkut me Envergonha, Review, Sarcasmo

Sabe, as vezes eu penso sobre o que é este blog. Eu sempre tentei imaginar ele como uma blog de um músico que gosta de falar de suas coisas musicais. De verdade eu tento fazer com que ele seja útil para alguem, que uma certa pessoa possa encontrar a recomendação do CD de sua vida aqui, ou qualquer coisa assim. Mas é inegável, cada vez que eu leio essa joça, o motivo, a fixação, é óbvia demais…

Esse blog nasceu pra esculhachar o Pará.

Seja por que eu odeio o Pará, seja por que o Pará é um dos círculos do inferno dantesco e faz por merecer, raramente existem posts que simplesmente não citem pelo menos uma faceta desagradável de se morar no Norte subdesenvolvido de um pais como o Brasil.

E eis que surfando o messenger, o colega Santa Brigida me fala de algo que simplesmente iria santificar essa cruzada bloguistica contra um estado inteiro, uma coroa de espinhos que beatificaria a missão sagrada de excomungar a corja Paraense de qualquer dignidade que tenham – eu incluso neste meio todo.

Senhoras e senhores, lhes apresento o MARAVILHOSO, o SENSACIONAL, o GENUINAMENTE PARAENSE:

CONCURSO DE MELHOR BLOG PARAENSE.

(Relâmpagos ao fundo)

Gente, juro que não fui eu que fez isso no paint não. Foi a coordenação do concurso que o fez. No Paint, obviamente. E apesar de termos adorado o padrão de cores café, achamos a cara do bonequinho que ilustra a categoria Cotidiano um tanto quanto misteriosa, mas certamente ideal para o proposito. Putz, acho essa expressão TUDO haver com cotidiano. Aliás, muito conveniente, por que essa carinha ai, é quase que exatamente a mesma que eu fiz quando eu vi que tinha que por todos esses selos aqui no blog.

É quase como se dissesse: “putaqueopariu…”

E, claro, eu vou super acreditar que as fatias em branco dentro das letra foram de propósito e que são super tendência. E não tem absolutamente nada haver com aquela ferramenta de preenchimento do Paint que nas mãos juvenis de crianças de 4º série causam um efeito similar.

Enfim, o que seria mais apropriado para um blog de ódio regional do que ter o título de “O Melhor Blog Paraense”? Minha pupilas dilatam só em vislumbrar a possibilidade. Imaginem, aquelas pobres bandas malhadas em meu pequeno blog, ao verem o trabalho de diversos fins de semana serem reduzidos ao pó, e logo ao lado, um selo (espero que tenha a qualidade dos selos do concurso): “Melhor Blog Paraense”. Surtei com a ironia.

Só o fato de eu poder falar besteira com um selo desses aqui no peito, me dá poderosas ereções. É a forma ideal de difamar o Pará. Ser o melhor entre eles, e ainda ser o pior. Depois disso, só me faltará dominar o mundo.

Portanto, lanço-me à candidatura, sem nada mais que um ideal contraditório e sem nenhuma esperança maior do que a que eu coloquei quando comprei um baixo para mim. E enquanto espero os resultados, me divirto com os outros selos da promoção. Observem:

Gente, não sei o que é mais babado: As cores super tendência dos selos ou a cara do mascote da promoção – quero muito chama-lo de “parazinho” ou algo subversivo assim – mas devo dizer: Os organizadores captaram mesmo a essência da ficção na expressão do Parazinho. Odio, amor, trama, desejo, A-V-E-N-T-U-R-A. Tudo que faz um de bom conto uma sensação.

E de antemão, nós já sugerimos aqui o selo do campeão, usando os altos recursos tecnológicos que diretoria do concurso usou em seus selos:

Now, Soldier On!

Anúncios

Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: